Catalunha: Salto para o vazio

11 novembro 2015
La Vanguardia Barcelona

Salto para o vazio – Kap

No dia 9 de novembro, o Parlamento catalão aprovou com 72 votos contra 63 a declaração que “declara o início do processo de criação do estado catalão independente em forma de república” e que vai contra a Constituição e a legalidade espanhola. A 10 de novembro, o candidato a ser reeleito para a presidência do Governo catalão, Artur Mas, iniciará o debate para aprovar a sua investidura, quando apenas conta com o apoio da coligação Juntos pelo Sim (62 deputados). O partido antissistema CUP (10 deputados) já anunciou que não a apoiará. Ambas as formações, representantes da opção independentista, obtiveram 47,8% dos votos nas últimas eleições catalãs do dia 27 de setembro. Perante tal declaração, o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, afirmou que “o Governo não vai permitir que isto continue” e, para tal, utilizará “todos os meios do Estado de Direito”. O primeiro passo será a sua provável anulação no recurso que o Governo apresentará ao Tribunal Constitucional.

O jornal mais lido na Catalunha, o La Vanguardia, titula no seu editorial “Por uma retificação”, após uma declaração que se anuncia com “fumo negro no horizonte”: “Quem auspiciou o erro do 9 de novembro devia pensar rapidamente nisso e oferecer, o quanto antes, uma retificação inteligente”, afirma.